Oito maneiras práticas de obter tensão adequada na protoboard

Soluções de alimentação para protoboard

Eu reparei que algumas pessoas ainda tem dúvidas em questão ao ue utilizar para obter uma tensão adequada na protoboard. às vezes, quando se fala da necessidade de uma alimentação externa, a pessoa já desamina porque acha que vai ter trabalho demais – o que não é verdade. Vamos ver então quais as opções disponíveis à mão para agilizar a alimentação do seu protótipo.

Fonte de alimentação de computador




Fonte ATX pequena
Fonte ATX pequena

Esse é sem dúvida nenhuma a melhor opção. Uma fonte ATX de 350W reais dá e sobra pra um montão de projetos simultâneos, oferece um monte de corrente e um monte de conexões. Eu recomendo essa fonte, que é a mesma da imagem e foi a que comprei.

Para ligar a fonte ATX basta ligar o fio verde ao fio preto ao lado. Ambos localizados no conector maior, como pode ser visto nessa imagem:

Pinagem ATX
Pinagem ATX

A conexão pode ser feita com um clip ou um fio qualquer. Ao fazê-lo, a fonte ligará na hora. Se quiser ter um botão ON/OFF, você pode colocar um botão de estado e já resolve o problema 100%. Ou então, adote um dos meus posts onde utilizo o NE555 para chavear estado através do flip-flop. A conexão mais básica fica assim:

Jumper para ligar a fonte
Jumper para ligar a fonte

Depois disso, basta usar os fios dos conectores, inclusive do cabo de drive de disquete. Os conectores tem um fio vermelho, amarelo e 2 pretos. Use os respectivos pares para obter a tensão e ground desejados; vermelho para 5V, amarelo para 12V.

Fonte de alimentação de tablet




Se estiver utilizando um circuito com 5V lógico, é bastante fácil resolver a questão. Apesar da ponta ser normalmente micro-usb, dentro tem apenas 2 fios, que é o GND e VCC. Basta cortá-lo e fazer um jumper na ponta. Eu tenho isso em fonte de 5V e de 12V. Olhe o que fiz na fonte de 12V:

Conectores macho e fêmea
Conectores macho e fêmea

Coloquei um par macho e fêmea, de modo que posso utilizá-lo tanto na protoboard como diretamente em alguma board ou dispositivo que regule ou seja 12V nativo. Esse caroço da foto é uma hellerman, porque eu estava sem espaguete termo-retrátil pra fazer o selamento adequado. Desse modo, basta jogar VCC em uma trilha da protoboard e o GND em outra trilha, daí alimentar todos os pontos do circuito de forma fácil. É ideal que se coloque um capacitor para filtrar bonitinho, de forma a evitar ruidos no circuito.

Regulador de tensão

Regulador de tensão
Regulador de tensão

Assim como a fonte de carregador, é bom colocar um capacitor entre o VCC e GND para fazer um filtro também. Normalmente ele segue a ordem INPUT, GND, OUTPUT, olhando de frente. Se for um regulador de tensão para 5V, olhando-o de frente, o pino da direita fornecerá os 5V. Mas é importante ver o datasheet do modelo adquirido para saber qual é a tensão mínima e máxima de entrada. Também tem alguns reguladores de tensão com saídas ajustáveis. Eu nunca usei, mas acho bem bacana porque com apenas 1 você poderá utilizá-lo em situações diferentes (alimentar ora Arduino, ora ESP8266, por exemplo). Claro que ele também custa mais, mas é uma opção válida ainda assim. Nesse caso, a origem obviamente deve vir de uma fonte DC.

Circuito regulador de tensão variável de 1.25 à 35V

Regulador variável
Regulador variável

Essa belezinha é ajustável de 1.25 até 35v alí pelo parafusinho. Ou seja, você pode entrar com tensões de até 40V e regular a saída conferindo com um multímetro. Essa é uma opção fabulosa para trabalhar com os mais diversos níveis lógicos. Eu recomendo a compra desse produto com esse vendedor (do qual adquiri alguns).

Conversor AC-DC para 3.3V

Conversor AC-DC para 3.3v
Conversor AC-DC para 3.3v

Essa é uma opção óóóóótima pra ESP8266 ou qualquer outra board ou circuito lógico à 3.3V. Isso porque você vai beliscar direto da corrente alternada e pelo outro lado vai despejar 3.3V diretamente na protoboard sem maiores complicações. Essa belezinha eu comprei com esse vendedor do Mercado Livre, recomendo.

Utilizar a USB do notebook/desktop

É uma opção válida desde que não se consuma corrente acima de 500mA. E é prático, mas nesse caso é bom preparar um cabo USB ou comprar um cabo desses aqui:

usb-ftdi
usb-ftdi

Pode parecer porquice, mas recomendo que deixe o cabo dedicado à alimentação, cortando os demais fios que não o GND e VCC, evitando assim fazer besteira.

Fonte 3.3V e 5V simultâneos




3.3V e 5V simultâneos
3.3V e 5V simultâneos

Essa belezinha tem a vantagem de oferecer simultaneamente as saídas 3.3V e 5V (@700mA), bastando jumpear. Inclusive, pode deixar ambos em uma das tensões selecionadas, ou colocar as saídas em off, além de que o circuito tem um botão para interromper a alimentação. É uma bela opção. Eu recomendo a compra com esse vendedor, do qual adquiri uma peça e estou muito feliz. A alimentação de entrada precisa ser entre 6.5 e 12V no jack, não entre com 5V pra sair 5V ou 3.3V porque vai dar problema.

Power bank

Um belo power bank
Um belo power bank

Existem diversos tipos com diferentes correntes. Esse da imagem é, além de charmoso, informativo e forte. Tem 20Ah, ou seja, dá pra trabalhar por algumas horas tranquilamente no sofá mesmo, nem precisa ir pra bancada! E o mais bacana é que a alimentação é estável e nem precisará de um filtro. Aquele display é para mostrar a carga, portanto, você não será pego de assalto durante sua utilização. Esse eu não recomendo compra porque ainda não adquiri um, mas no ML tem de monte.

Inscreva-se no nosso newsletter, alí em cima à direita e receba novos posts por email.

Siga-nos no Do bit Ao Byte no Facebook.

Prefere twitter? @DobitAoByte.

Inscreva-se no nosso canal Do bit Ao Byte Brasil no YouTube.

Próximo post a caminho!

Agregador de Links - Loucuras da Net

Comments

comments

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.

Um comentário em “Oito maneiras práticas de obter tensão adequada na protoboard

Deixe uma resposta