MBZ Pro Mega – O vício legal (em todos os sentidos)

MBZ Pro Mega
MBZ Pro Mega

Eu já havia escrito um artigo sobre a MBZ, faz preciso falar de novo dessa standalone. Não é algo comum como o ue você vê por aí, é uma placa deliciosamente viciante!

A primeira que montei ficou feia desde a solda até os componentes que utilizei. A segunda board ficou pendente dos componentes (está aqui guardada para o dia que eu conseguir comprar os componentes para montá-la). E a terceira board MBZ Pro Mega é essa desse artigo, que comprei o kit completo e ainda assim caguei teimando em colocar um regulador de tensão 3V3 SMD; na troca, destrui um slot do canto, ou seja, preciso de outra já.

Se você não conhece, aproveite pra conhecer e comprar logo (através desse link) porque eu fiquei um tempinho esperando o novo lote e não esperaria acabar de novo.

Características





Ela é bonita, sem dúvida me lembra um tanque de guerra ao lado de um fusca, quando comparado ao próprio Arduino UNO. Tem charmes como uma chave ON/OFF, lindos botões para o reset e programação do ESP8266 e… Oh, wait! Esqueci de dizer que essa board é a WiFi edition! Ela vem com um slot para ESP-01, como você pode ver na imagem. Ela opera em 3V3 e 5V simultaneamente e harmonicamente, com conversão de nível lógico para o ESP8266 através do buffer não-inversor CD4050, que fica bem embaixo do ESP-01. Alí no lugar da bateria moeda é um RTC, ou seja, antes mesmo de por um shield você já tem uma board toda paramentada de deliciosos recursos. Acho que é por isso que não consigo parar de comprar. E não é só isso, ao lado do conector de energia tem mais uma entrada de alimentação através dos headers e ao lado desses headers, um slot para o adaptador FTDI para gravar o ESP-01 e o “Arduino”.

Se você pretende brincar com solda, eis aí uma boa razão para fazê-lo, montando essa poderosa board. Não vou mostrar como montá-la, vou colocar o video fabulosamente detalhado do meu amigo Wal Proj Eletro:

A última dúvida que você certamente terá é em relação aos jumpers. Para elucidar toda e qualquer dúvida relacionada, o video a seguir é o que você precisa. Além de mostrar a configuração dos jumpers, ainda é mostrado como gravar nesse brinquedo!

Basicamente para o ESP em modo de gravação (veja o video e a posição dos respectivos jumpers) durante a compilação do sketch aperte o reset ao lado do ESP. Terminada a gravação, troque o jumper para a posição de RUN e reset no ESP novamente. Para gravar o ATMega, apenas mantenha os jumpers próximos ao conector de energia jumpeados para o lado do slot FTDI. Depois é só brincar!

Inscreva-se no nosso newsletter, alí em cima à direita e receba novos posts por email.

Siga-nos no Do bit Ao Byte no Facebook.

Prefere twitter? @DobitAoByte.

Inscreva-se no nosso canal Do bit Ao Byte Brasil no YouTube.

Nossos grupos:

Arduino BR – https://www.facebook.com/groups/microcontroladorarduinobr/
Raspberry Pi BR – https://www.facebook.com/groups/raspberrybr/
Orange Pi BR – https://www.facebook.com/groups/OrangePiBR/
Odroid BR – https://www.facebook.com/groups/odroidBR/
Sistemas Embarcados BR – https://www.facebook.com/groups/SistemasEmbarcadosBR/
MIPS BR – https://www.facebook.com/groups/MIPSBR/
Do Bit ao Byte – https://www.facebook.com/groups/dobitaobyte/

Próximo post a caminho!

Comments

comments

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.