Eletrônica digital – Sensor de movimento infra vermelho

Sabe esse sensor que liga a luz no corredor quando você passa, lá no edificío que você mora? Ele é chamado sensor PIR, ou sensor de presença infra-vermelho. Ele retorna um sinal digital quando detecta alteração na espectro infra-vemelho mapeado. Como você já deve ter percebido (e passado raiva), ele pode estar mal calibrado e reagir somente em um ângulo muito pequeno em relação à sua posição; também o delay entre as checagens pode ser muito alto.
As cores são:
Preto: sinal
Bege: ground
Vermelho: +5V

Repare no código a simplicidade de operação, para Arduino UNO:

Pra variar, não tenho o desenho do sensor, então utilizei um sensor de proximidade infra-vermelho para exemplo. O esquema na protoboard ficou assim:

Para acender uma lâmpada o circuito deverá acionar um relê. Existem alguns shields prontos com relês para arduino e também pequenos relês em circuitos montados, mas se quiser fazer seu próprio circuito para acionar relê, recomendo a leitura deste outro post.

Repare no video que o sensor leva um tempo para estabilizar novamente e dessa proximidade ele é um pouco inconstante. Ou seja; após fazer uma leitura, siga fazendo algumas novas amostragens quando seu estado mudar e dentro do intervalo de 1s tome uma ação, invés de agir a cada leitura u utilizar um delay muito alto.

Simples demais, não? Então aguarde o próximo post; vamos brincar com display de 8 seguimentos para um byte.

Se gostou, não deixe de compartilhar; dê seu like no video e inscreva-se no nosso canal Do bit Ao Byte Brasil no YouTube.

Prefere seguir-nos pelo facebook? Basta curtir aqui.

Prefere twitter? @DobitAoByte.

Próximo post a caminho!

Comments

comments

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.

Deixe uma resposta