Dicas para Banana Pi

Banana Pi
Banana Pi

Dicas úteis

Por possuir mais recursos que outras boards Pi, um pouco mais de diversão é garantida nessa board. Desde a instalação do sistema à ajustes e configurações serão abordados nesse artigo de dicas.

Dicas genéricas e valiosas sobre Pi estão disponíveis nesse outro artigo, sugiro sempre a leitura ( e com isso, foi-se a dica número 1).

Downloads do sistema

Uma coisa que achei bacana foi essa página de downloads de sistema para o Banana Pi, a qual inclui também o Android 5.1.1. Para Android, você encontra o procedimento para gravar o sistema na EMMC, através do u-boot.

Com seus 8 núcleos, a menor das preocupações é em relação à leveza de um sistema, certo? De qualquer modo, estou bastante ambientado (ou devo dizer ‘mal acostumado’?) com Raspbian.

O procedimento para as demais imagens é padrão. Extraia o arquivo zip e então:




O dispositivo normalmente é /dev/sdX, onde X é a letra do correspondente ao cartão de memória, se por adaptador USB. Quando colocado diretamente no notebook, deve aparecer como /dev/mmc alguma coisa.

Configurar o Bluetooth da Banana Pi como Beacon

O processo é o mesmo que para a Raspberry Pi 3, como descrito nesse meu outro artigo. Nele, descrevo todo o processo necessário para ajuste fino. Uma demonstração do funcionamento pode ser vista nesse outro artigo.

Ainda não coloquei o bluetooth pra funcionar. Apesar de a board ter o bluetooth nativo, o Raspbian não vem devidamente configurado e alguns pacotes serão necessários:

Como utilizar o microfone onboard

Claro que você deve ter reparado o microfone onboard. É tão simples e acessível como em qualquer notebook.

Chame o configurador:

Então vá siga o menu Advanced Options -> Audio. Escolha a opção ‘Automatic’, então saia do programa. Agora basta chamar o programa:

Tire o microfone do mudo e pronto. Quer testar?

Gravar áudio por linha de comando




Ctrl+C para parar a gravação. Depois para tocar, use algum programa de linha como o avplay ou mplayer, passando o nome de arquivo como parâmetro. Ex.:

Utilizar a RAM como sistema de arquivos

Caso você precise fazer I/O e queira poupar a vida do cartão SD, um recurso disponível no Linux é o RAMFS/TMPFS, um sistema de arquivos que você pode montar na memória e acessar como se fosse um diretório. O processo é o mais trivial possível e já teve um post dedicado nesse site, como você pode ver nesse post.

…e para um próximo artigo

Mostrarei como configurar o receptor infra-vermelho onboard da Banana Pi, com pouca diferença da configuração disponível nesse artigo onde configurei o infra-vermelho no Raspberry Pi.

Inscreva-se no nosso newsletter, alí em cima à direita e receba novos posts por email.

Siga-nos no Do bit Ao Byte no Facebook.

Prefere twitter? @DobitAoByte.

Inscreva-se no nosso canal Do bit Ao Byte Brasil no YouTube.

Nossos grupos:

Arduino BR – https://www.facebook.com/groups/microcontroladorarduinobr/
Raspberry Pi BR – https://www.facebook.com/groups/raspberrybr/
Orange Pi BR – https://www.facebook.com/groups/OrangePiBR/
Odroid BR – https://www.facebook.com/groups/odroidBR/
Sistemas Embarcados BR – https://www.facebook.com/groups/SistemasEmbarcadosBR/
MIPS BR – https://www.facebook.com/groups/MIPSBR/
Do Bit ao Byte – https://www.facebook.com/groups/dobitaobyte/

Próximo post a caminho!

Comments

comments

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.